Viagemterapia

Olá!

Na terça passada escrevi sobre quais são os fatores cruciais para que um cuidador se mantenha saudável em sua função. A matéria da revista “Mente e Cérebro” que citei, enfatiza que quem cuida, na maioria das vezes, acredita que deve realizar essa função sozinho. É um motivo de orgulho dizer que não precisa de ajuda.

Acabo de assistir ao filme “A Cabana” que me fez entender o quão perigoso pode ser o sentimento de culpa que alimentamos, pode levar embora a saúde e a alegria de viver. Cuidamos e nos sobrecarregamos por amor, mas também devido ao peso da culpa de não fazermos o suficiente.

Havia tempos que não me afastava mais do que 3 ou 4 dias dos cuidados com a minha mãe e resolvi que precisava de mais do que isso nesse último mês de Julho. Não foi muito, precisos sete dias, sem remorso ou apego. Deixei tudo organizado e fui curtir um pouco a vida.

Na volta, fiquei feliz com o reencontro, a abracei e a beijei inúmeras vezes, ao que ela retribuiu com um sorriso estampado no rosto. Fiquei sabendo que não perguntou por mim, mas deitou em minha cama como costumamos fazer. Esses dias me deram a certeza e o alívio de que ela fica bem sem mim e eu sem ela. Sinto-me mais livre. Amo viajar!

Com carinho,

Julia

juliabello-exame

fonte da imagem: site da revista exame

Anúncios

2 comentários sobre “Viagemterapia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s