Cuida quem se cuida

Olá!

Outro dia uma amiga me presenteou com o xerox de uma matéria da revista “Mente e Cérebro” de Junho de 2017 que tem como título: “Quem cuida de quem cuida?” e foi de grande aprendizado, por isso hoje quero escrever um pouco sobre o que li. A jornalista Francine Russo relata que existem milhões de cuidadores estressados no mundo, uma vez que deixam a sua vida de lado para exercer essa função. Essas pessoas podem se perder de si mesmas ou mesmo adoecer. Para se ter uma ideia, com frequência, têm um maior envelhecimento cognitivo e a memória reduzida.

No entanto, pesquisadores estão em busca de formas de aliviar esse fardo, confiram essas dicas a seguir. Em 1990, Leonard Pearlin, um sociólogo americano da Universidade de Maryland, identificou a presença de três fatores essenciais a um cuidador bem sucedido: domínio sobre os sintomas e comportamentos da doença; apoio social para lidar com as responsabilidades; adoção de estratégias de ação que desenvolvam uma visão mais positiva da situação.

Recentemente um quarto fator foi adicionado a essa lista: o bem-estar físico. Estudos indicam que a prática de meditação diária é um dos meios mais efetivos para a redução do esgotamento do cuidador. Para quem não tem familiaridade com o assunto, existem inúmeras meditações guiadas no youtube que podem ajudar nessa tarefa, eu mesma já as utilizei, são ótimas e são gratuitas. Outra ação importante é o afastamento regular programado das funções de cuidador. Eu tenho me utilizado dessa estratégia graças, principalmente, ao apoio de funcionários. Quem conta com a ajuda de amigos e familiares, é um grande felizardo. Mas e quem não conta com nenhuma dessas duas alternativas?

Sou muito grata por receber apoio de tantas pessoas, às vezes de quem nem sequer conhecia. Esses gestos têm me ensinado a ser mais generosa e solidária, pois confesso que em meio a uma sociedade tão profundamente doente, chega um momento em que começamos a agir com indiferença para evitar o nosso sofrimento. Mas até que ponto podemos continuar a agir dessa maneira? É preciso debater esse problema e buscar soluções.

Com carinho,

Julia

juliabello-caixaes

fonte da imagem: caixa es

Anúncios

2 comentários sobre “Cuida quem se cuida

  1. Liana disse:

    Julia, parabéns pelo Projeto.
    Dica para um próximo post: perfis de funcionários/cuidadores, formas de recrutamento etc. Gostaria de ouvir sua experiência sobre esse assunto. Obrigada.
    Abs,
    Liana

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s