Terapia do Riso

Olá!

Quando pequena, aqui em casa praticávamos a terapia do riso. Quem nos via de longe devia achar que éramos uma família de loucos, rindo sem parar. Por alguns anos o meu pai e a minha mãe conduziam essas sessões de bom humor. Muitas vezes ria sem compromisso, também junto aos amigos. Lembro-me de rir até não aguentar mais.

No entanto, com a idade percebi que as risadas ficaram cada vez mais escassas. Na escola já fui expulsa de sala de aula por excesso de riso. Aprendi a ser uma pessoa mais séria. Na adolescência várias pessoas achavam que eu era metida, porque pouco sorria. Com vinte e muitos anos, uma professora me disse que eu devia sorrir mais. Nunca mais me esqueci deste conselho e tenho aplicado desde então.

Sempre que posso sorrio para as pessoas, mesmo para aquelas que eu nunca vi na vida. Geralmente recebo o mesmo sorriso em troca. Uma das partes mais difíceis é conseguir cultivar o bom humor em situações de estresse. Dar gargalhadas é outra dificuldade!

Hoje é a minha mãe quem mais pratica a terapia do riso no nosso dia a dia. Ri de tudo. Riso inocente, brincalhão, coisa de criança! Tento aprender com ela. Dizem que o sorriso verdadeiro libera uma grande quantidade de endorfina e adrenalina e que tem até o poder de ajudar a curar doenças. Não é bobagem não! Mas não vale se for sorriso falso que pode fazer mal: para você e para os outros!

Que tal rir com mais frequência? Aliás, o que te faz sorrir? E dar gargalhadas?

Com carinho,

Julia

juliabello-pinterest

fonte da imagem: pinterest

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s